Papa nomeia novos membros para a Comissão de Tutela dos Menores

Papa nomeia novos membros para a Comissão de Tutela dos Menores

Um dos novos nomeados é Nelson Giovanelli Rosendo dos Santos, co-fundador da Fazenda da Esperança, comunidade terapêutica de recuperação de jovens dependentes químicos presente em 15 países.

Cidade do Vaticano

Papa Francisco confirmou o Cardeal capuchinho Seán O’Malley como Presidente da Comissão Pontifícia para a Tutela dos Menores (PCTM). Francisco também nomeou os 16 membros da instituição, acrescentando nove novos integrantes.

Um dos novos nomeados é o brasileiro Nelson Giovanelli Rosendo dos Santos, co-fundador da Fazenda da Esperança, comunidade terapêutica com mais de 30 anos de experiência na recuperação de jovens dependentes químicos e presente em 15 países do Ocidente ao Oriente.

Além de Nelson, foram também divulgados, na manhã de sábado (17/02), os nomes dos seguintes membros:

Prof. Benyam Dawit Mezmur (Etiópia); Ir. Arina Gonsalves, RJM (Índia); Dr. Neville Owen(Austrália); Sra. Sinalelea Fe’ao (Tonga); Prof. Myriam Wijlens (Países Baixos); Prof. Ernesto Caffo (Itália); Ir. Jane Bertelsen, FMDM (UK); e Sra. Teresa Kettelkamp (USA).

Os sete integrantes que já pertenciam à Comissão e foram reconfirmados são:

Dr. Gabriel Dy-Liacco (Filipinas); Dom Luis Manuel Alì Herrera (Colômbia); Pe. Hans Zollner, SJ (Alemanha); Prof. Hanna Suchocka (Polônia); Ir. Kayula Lesa, RSC (Zâmbia); Ir. Hermenegild Makoro, CPS (África do Sul); Mons. Robert Oliver (USA).

Segundo declarou o Cardeal O’Malley, arcebispo de Boston (EUA), “o nosso Santo Padre, Papa Francisco, assegurou a continuidade do trabalho da Comissão, que é ajudar as Igrejas locais de todo o mundo em seu esforço de proteger as feridas de todas as crianças, jovens e adultos vulneráveis”.

Oito homens e oito mulheres foram escolhidos pelo Papa por sua competência e experiência

Desta nova composição, (assim como também da inicial), fazem parte vítimas de abusos sexuais por parte de membros do clero. Como é de praxe, elas mantêm o direito de não revelar publicamente suas experiências.

“ A PCTM crê firmemente que a sua privacidade seja um valor a se respeitar ”

Escutar as pessoas que foram abusadas. A Igreja precisa ouvir a sua voz

Como decidido pelos membros fundadores na Plenária de setembro de 2017, a nova Comissão e sua equipe começarão o novo mandato ouvindo e aprendendo diretamente de quem sofreu abusos, membros de suas famílias e pessoas que os ajudaram a superá-los.

Em abril, a primeira Assembleia Plenária

A sessão de abertura da Plenária iniciará com um encontro a portas fechadas com pessoas que passaram por experiências de abuso. Os integrantes analisarão propostas para promover um diálogo continuativo com as vítimas em todo o mundo.

Criar uma cultura de tutela: o maior desafio

A missão especifica da Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores é levar propostas ao Papa de melhores iniciativas práticas para proteger os menores e adultos vulneráveis e promover a responsabilidade local nas Igrejas particulares para a proteção de crianças, jovens e adultos vulneráveis.

Nos últimos quatro anos, a PCTM trabalhou com quase 200 dioceses e comunidades religiosas de todo o mundo para incrementar a conscientização sobre o crime dos abusos e educar as pessoas para a necessidade de tutelar casas, paróquias, escolas, hospitais e outras instituições.

Anterior Papa: "Pobres se sintam em casa nas igrejas"
Próximo Comentário: Tráfico de seres humanos, hipocrisia social

Sobre o autor

Imprensa